Toda Forma de Amor (Beginners, 2010)

Existem duas linhas temporais ocorrendo em Toda Forma de Amor: uma do pai de Oliver, que após a morte da esposa decide fazer dois anúncios: uma é que ele está morrendo de câncer, a outra é que ele, na verdade, é gay; a segunda timeline fala de Oliver em si, e como ele faz para superar a morte do pai ao mesmo tempo que absorve que, depois de décadas em um casamento feliz, finalmente seu pai teve a chance de viver com honestidade.

É interessante seguir uma história em dois pontos específicos simultaneamente. A mais óbvia característica é que podemos traçar paralelos quanto a reação de Oliver em ambas as situações, e como as descobertas sobre seu pai e sua namorada o ajudam a entender a si mesmo.

Óbvio, nenhum tema é muito novo. Toda Forma de Amor fala sobre pessoas se auto-compreendendo independentemente de idade ou saúde, conceitos ou opiniões alheias. É um estudo de personagem, que foge do lugar-comum do cinema independente americano ao não criar situações estranhas ou criar arquétipos distintos. Toda Forma de Amor é o que é: uma história simples sobre pessoas que, olha só, se descobrem.

  • Prós: as excelentes atuações de Ewan McGregor, Mélanie Laurent e, claro, do excepcional Christopher Plummer; a forma inspirada com que Mills dirige o filme;
  • Contras: é um filme que, embora faça bem em não inovar em nada, também não luta para fugir de um lugar comum em estudo de personagens. Você já viu várias coisas parecidas com Toda Forma de Amor.
  • Veredicto: embora bastante parecido com qualquer outro filme do tema, Toda Forma de Amor tem, a seu favor, uma abordagem muitíssimo bem pensada e atores excelentes em papéis a sua altura. Só isso já é um bom motivo para ver, se você precisa de mais um, saiba que o filme traz personagens tão deliciosos que você gostaria de assistí-los a vida inteira.

Toda Forma de Amor (Beginners, 2010). Estados Unidos. Escrito e dirigido por Mike Mills; fotografado por Kasper Tuxen; editado por Olivier Bugge Coutté; com Ewan McGregor, Christopher Plummer, Mélanie Laurent, Goran Višnjić, Ming Kai Leung, Mary Page Keller, Keegan Boos, China Shavers, Lou Taylor Pucci, Melissa Tang, Luke Diliberto.

Anúncios

Autor: Arthur

Eu faço sites e vejo filmes.

Uma consideração sobre “Toda Forma de Amor (Beginners, 2010)”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.