É formado de lendas o mito do faroeste. Nas cenas iniciais de Onde Os Fracos Não Têm Vez somos apresentados à mais clássica delas. Anton Chigurgh, um matador que carrega consigo um cilindro de ar comprimido e que logo em seguida vemos explodindo o cérebro do seu oponente sem vestígios; e Llewelyn Moss, um infeliz que em sua primeira cena já erra o tiro e não consegue matar um cervo. É nessa sucessão que identificamos o vilão e o herói do faroeste — e a caçada que levará os dois a se encontrar.

O Texas de Onde os Fracos Não Têm Vez expurga os velhos do título original não pelo seu tamanho (o descampado, as planícies, as cidades de prédios baixos, são extensivamente horizontais e vazios), mas por essa caçada. Eles não possuem mais lugar pois, em um país onde homens caçam uns aos outros, a eles só resta observar. O xerife em Onde os Fracos Não Têm Vez nunca atirou. Ele não é desse tempo. Ele não entende. Ele vive porque, como toda a criação da lenda no faroeste, é necessário um orador. Ele nos conta essa história enquanto conversa com seu ajudante sobre outros casos sangrentos. Ele está pondo Chigurgh e sua próxima vítima em um panteão onde vivem heróis e vilões que formaram as fronteiras do então grandioso Estados Unidos. Estados Unidos que o está matando.

Onde os Fracos Não Têm Vez conta a lenda do caçador e do caçado. Onde o herói do faroeste é categoricamente destruído. Ele conta a lenda, porém, de quem cria elas. Afinal de contas não vemos Llewelyn morrer — quem nos apresenta ao fato é o xerife. O herói morreu. A civilização morreu. O ambiente, e a sua força na forma de Chugurgh, que expurga os fracos, os doentes, os velhos, que descampa os horizontes do enorme Texas, venceu.

  • Prós: tudo. Onde os Fracos Não Têm Vez é um faroeste moderno que beira a perfeição.
  • Contras: nenhum.
  • Veredicto: minuciosamente construído, Onde os Fracos Não Têm Vez é um faroeste que não se põe ao lado dos clássicos como Era Uma Vez No Oeste ou O Homem que Matou o Facínora. Ele também não é o faroeste estilizado de Quentin Tarantino. Ele é um faroeste seco e melancólico, em que a caça não é tão importante quanto a lenda. Pois é dela que o faroeste se mantém.

Onde os Fracos Não Têm Vez (No Country for Old Men, 2007). Estados Unidos. Escrito e dirigido por Joel e Ethan Coen, baseado no romance de Cormac McCarthy; fotografado por Roger Deakins; editado por Joen e Ethan Coen; música por Carter Burwell; com  Tommy Lee Jones, Javier Bardem, Josh Brolin, Woody Harrelson, Kelly Macdonald.

Publicado por Arthur

Eu faço sites e vejo filmes.

Se junte à conversa

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.