Vamos fazer um recap dos filmes dos mutantes: eu gostei de X-Men, adorei X-Men 2, não gostei do X-Men: O Confronto Final, não assisti a Wolverine Origens e adorei X-Men: Primeira Classe. A saga dos mutantes no cinema tem altos e baixos (muito baixos). Wolverine: Imortal não é o pior filme, mas está longe de ser o melhor.

Na verdade, e falando bem a verdade, Wolverine: Imortal é um filme ruim. Muito ruim. Ele começa com um Wolverine que sofre com as “cicatrizes” que (opa spoilers) a morte de Jean, em X-Men: O Confronto Final deixa em sua mente. Se o filme seguisse essa premissa básica, do homem que não se fere com cicatrizes que não podem ser curadas, o filme poderia ter sido bom. Mas não é Bryan Singer que está no comando, então aqui temos mais um filme de mutante em que tem muita pancadaria, agora no Japão.

Wolverine: Imortal é completamente esquecível. Se Hugh Jackman continua bom como sempre no papel, nota-se que nem mesmo ele consegue se ressaltar em um filme que a história evolui de um jeito estranho (do nada muda de foco umas três vezes), as cenas de ação são rápidas, ultra-cortadas e sem mão, e aquela droga daquela japonesinha ruiva não sabe atuar mesmo.

No final, assistir Wolverine: Imortal achando que os filmes dos X-Men estão em seus tempos áureos é uma cilada.

  • Prós: a cena pós-créditos (spoiler outra vez) com o Xavier e Magneto indo convocar o Wolverine para X-Men: Dias de um Futuro Esquecido.
  • Contras: todo o resto do filme.
  • Veredicto: Wolverine: Imortal é como o terceiro capítulo da trilogia dos X-Men: tem Wolverine demais, tem ação demais, e tem sentido de menos. É uma pena, porque os primeiros cinco minutos de filme dariam para puxar uma outra ótima história.

Wolverine: Imortal (The Wolverine, 2013). Estados Unidos. Dirigido por James Mangold; escrito por Mark Bomback, Christopher McQuarrie, Chris Claremont, Scott Frank, James Mangold, baseado na história em quadrinhos “Eu, Wolverine” de Frank Miller; fotografado por Ross Emery; editado por Michael McCusker; trilha-sonora composta por Marco Beltrami; com Hugh Jackman, Famke Janssen, Will Yun Lee, Brian Tee, Svetlana Khodchenkova, Hiroyuki Sanada, Tao Okamoto, Luke Webb, Rila Fukushima, Hal Yamanouchi.

Publicado por Arthur

Eu faço sites e vejo filmes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.