Tem aqueles filmes que são muito especiais, de seu próprio jeito. Eu tinha essa impressão quando criança de “A Bela Adormecida”, “101 Dálmatas”, “O Rei Leão” e “O Corcunda de Notre-Dame”. Eles são especiais. O que eles têm, afinal?

Em comum, claro, eles são animações, eles tratam de temas muito simples (fraternidade, amizade e honra) e são divertidos (traduzindo aqui pra “fizeram a minha infância”). A Viagem de Chihiro é um desses filmes. E é mais: ele é mágico. Mágico pela Yubaba, a bruxa que transformou os pais da Chihiro em porcos; mágico pelo homem-sem-rosto; mágico pelo dragão… ele é todo mágico.

Eu não sei explicar, é muito espontâneo: a forma de cinema que Chihiro se estabelece como cinema é a mesma de Totoro e O Túmulo dos Vagalumes: crianças perdidas conhecem seu próprio mundo e a si mesmas através da solidão. Chihiro, mais que as irmãs de Totoro ou o jovem do Túmulo, não tem só casa, mãe ou pai. Ela perdeu tudo isso, e perdeu o nome também. Perdeu a si mesma — ou quem sabe nunca tinha encontrado. Assistir A Viagem de Chihiro não é só conhecer o mundo fantástico da casa de banho dos deuses, é conhecer a própria Chihiro viajando em si mesma.

  • Prós: tudo (tudo mesmo). A Viagem de Chihiro é o cinema, é o que ele pretende mostrar: pessoas (humanas ou não) descobrindo o mundo, descobrindo a si mesmas. Não tem como ser mais mágico que isso.
  • Contras: nenhum.
  • Veredicto: impossível não amar A Viagem de Chihiro. É um filme estranho, sim, porque as crianças japonesas possuem outros valores, mas é inegavelmente mágico, especial e muito, muito lindo. A Viagem de Chihiro é a animação definitiva. Sem tirar nem pôr.

A Viagem de Chihiro (Sen To Chihiro No Kamikakushi, 2001). Japão. Escrito e dirigido por Hayao Miyazaki; fotografia coordenada por Atsushi Okui; editado por Takeshi Seyama; trilha-sonora composta por Joe Hisaishi, Kazumi Inaki, Youmi Kimura, Tamaki Kojo, Masayoshi Okawa, Shinichi Tanaka; com as vozes de Rumi Hîragi, Miyu Irino, Mari Natsuki, Takashi Naitô, Yasuko Sawaguchi, Tatsuya Gashûin, Ryunosuke Kamiki.

Publicado por Arthur

Eu faço sites e vejo filmes.

Se junte à conversa

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.