Deus da Carnificina é brilhante e, ainda por cima, muito divertido. “Divertido” no sentido de Roman Polanski: nos deixando pressionados contra a poltrona, morrendo de vergonha de ver nossos tipos e mania na tela com tanta ironia. A ironia de ser humano.

Todo ambientado em um apartamento, Deus da Carnificina é brilhante em ritmo e uso de espaço. Como é baseado em uma peça, que normalmente possui espaços reduzidos para a produção de cenário, o filme explora ao máximo a sala, a cozinha e o banheiro em planos inteligentíssimos e uma montagem perfeita. Seus elementos são todos estrategicamente posicionados para que os personagens interajam e a câmera, furiosa, capte eles ora como ratos de laboratório, ora como forças opressoras sobre as outras.

Pra quem gosta de aprender sobre planos, montagem e outros aspectos de cinematografia, Deus da Carnificina é um show. O modo como Polanski filma seus personagens usa bases estabelecidas do cinema (plongéecontra-plongée, close extremo…) para aprofundar no falatório constante do filme. E um falatório digno: Jodie Foster, Kate Winslet, Christoph Waltz e John C. Reilly brigam, defendem, vomitam (sério) e trocam olhares durante todo o filme. E que filme, que te deixa tenso, e diverte como poucos.

  • Prós: a atuação fantástica dos quatro atores, o uso de cinematografia como mestres do cinema utilizam, o falatório fantástico.
  • Contras: nenhum que me venha diretamente.
  • Veredicto: Deus da Carnificina é um dos poucos filmes que consegue devastar com a natureza humana e, ao mesmo tempo, ser suficientemente afiado de ironia pra ser um deleite ver. É desconfortável, sim, mas muito mais por questão de espaço (parece que estamos esmagados aos personagens naquela sala) do que nos argumentos do diretor. E assim, aos poucos, é que um argumento vence.

Deus da Carnificina (Carnage, 2011). França, Alemanha, Polônia, Espanha. Escrito e dirigido por Roman Polanski, baseado numa peça de Yasmina Reza; fotografado por Pawel Edelman; editado por Harvé de Luze; trilha-sonora composta por Alexandre Desplat; com Judie Foster, Kate Winslet, Cristoph Waltz, John C. Reilly.

Publicado por Arthur

Eu faço sites e vejo filmes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.