O primeiro filme da saga de Harry Potter que eu vi esse ano não poderia deixar de ser o que eu considero impecável.

Harry Potter e o Enigma do Príncipe é, ao lado de Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1, um excelente filme de suspense. É a primeira parte de uma bem pensada trilogia de finalização, e trata de pôr o espectador na situação dos personagens. É inteligente esse movimento porque ele vai além do roteiro. Tudo no filme, sejam os personagens, a fotografia, a trilha-sonora, os cenários… tudo está mais escuro, a magia é imperceptível (um e outro detalhe são anormais), e há uma sensação eterna de perigo.

Isso tudo faz com que aquele ar de filme-de-tarde dos outros Harry Potter caiam por terra. Aqui, essa sensação de perigo, dá fim ao fascínio pelo universo mágico da saga. Tem uma guerra se formando fora do foco da câmera e, por isso, tudo reflete esse tempo, onde os amigos se tornam inimigos pelo conflito de ideias e nenhum lugar, nem ninguém, é seguro e de confiança. É um avanço de escrita (o livro é o melhor da série) e de direção. É um bom início de final para uma saga que teve péssimos volumes e que acaba de maneira exemplar.

  • Prós: a ambientação, a sensação de perigo, e finalmente uma aventura que não é episódica;
  • Contras: ele não dá tanto o foco ao passado do vilão.
  • Veredicto: Harry Potter e o Enigma do Príncipe é um bom filme de suspense, que flerta com o noir, e que traz uma boa finalização para vários arcos pendentes. É bem claro o que ele faz: ele está limpando o terreno e pondo na mesa questões mais sérias. A guerra está começando e a explosão de hormônios dos personagens precisa dar lugar a algo mais relevante — suas próprias vidas.

Harry Potter e o Enigma do Príncipe (Harry Potter and the Half-Blood Prince, 2009). Reino Unido. Dirigido por David Yates; escrito por Steve Kloves, baseado no livro de J. K. Rowling; fotografado por Bruno Delbonnel; com Daniel Radcliffe, Emma Watson, Rupert Grint, Michael Gambon, Alan Rickman, Helena Bonham Carter, Jim Broadbent, Maggie Smith, David Thewlis, Tom Felton.

Publicado por Arthur

Eu faço sites e vejo filmes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.